Julgamento de Suu Kyi é adiado após chegada de Ban

Bangcoc, 3 jul (EFE).- As autoridades militares de Mianmar (antiga Birmânia) adiaram novamente a retomada do julgamento da líder opositora Aung San Suu Kyi, cuja audiência estava prevista para hoje e coincidia com o início da visita oficial do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

EFE |

O julgamento da Nobel da Paz por descumprir os termos da prisão domiciliar imposta em 2003 pela Junta Militar começou em meados de maio, e desde então, foi adiado em várias ocasiões.

Nyan Win, um dos advogados de Suu Kyi, disse à imprensa que o julgamento será retomado no dia 10 de julho.

Caso seja declarada culpada, a Nobel da Paz pode ser condenada a uma pena entre três e cinco anos de prisão, e não poderá concorrer às eleições parlamentares do próximo ano.

O adiamento foi anunciado poucas horas depois da chegada em Mianmar de Ban, que pedirá ao chefe da Junta Militar, general Than Shwe, a libertação de Suu Kyi e dos cerca de 2.200 presos políticos.

EFE grc/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG