Julgamento de ex-premiê israelense começa no dia 29

JERUSALÉM - O ex-primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, será julgado por corrupção a partir do próximo dia 29, em Jerusalém, anunciou o Ministério da Justiça, nesta segunda-feira.

EFE |

Olmert responderá às acusações relativas a um dos três escândalos de corrupção pelos quais foi formalmente acusado há cerca de duas semanas e que o forçaram a abandonar a vida pública há um ano.

A Promotoria suspeita que o empresário americano Morris Talanksy entregou centenas de milhares de dólares para o financiamento do partido Kadima enquanto Olmert era prefeito de Jerusalém e, posteriormente, ministro do Comércio, Indústria e Trabalho.

Talansky já admitiu, e Olmert confirmou, que, ao longo de uma década, entregou ao político israelense envelopes com dinheiro não declarado.

Ambos negam, no entanto, que houve tráfico de influência.

O chefe do governo israelense entre 2006 e 2009 também é acusado em outros dois escândalos.

Num deles, a Promotoria acusa Olmert de ter apresentado faturas duplicadas e triplicadas de despesas acumuladas em viagens ao exterior feitas 1993 e 2003.

No outro, Olmert teria incorrido nos crimes de conflito de interesse, quebra da confiança e fraude, ao conceder favores e beneficiar um ex-sócio num escritório de advogados.


Leia mais sobre Ehud Olmert

    Leia tudo sobre: corrupçãoehud olmertisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG