Julgamento de ex-astronauta que agrediu rival começa em dezembro

ORLANDO - A ex-astronauta da Nasa (agência espacial americana), Lisa Nowak, começará a ser julgada em 7 de dezembro pela agressão a uma capitã da Força Aérea que era sua rival num triângulo amoroso.

EFE |

Reuters
Capa da revista "People" em 2007
As audiências do caso serão num tribunal de Orlando, no centro da Flórida. Antes, em 10 de novembro, os advogados de defesa e os promotores terão a chance de apresentar qualquer tipo de moção relacionada ao caso, segundo um documento judicial divulgado, nesta quinta-feira.

Nowak, de 44 anos, esteve na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) em 2007. Durante a missão, operou um braço robótico durante atividades na plataforma.

Acusada de tentativa de sequestro, agressão física com uma arma e tentativa de roubo de veículo, a ex-astronauta teria espirrado spray de pimenta na capitã Colleen Shipman.

O ataque aconteceu no estacionamento do Aeroporto Internacional de Orlando, depois que Nowak dirigiu 1.800 horas sem parar nem ir ao banheiro para chegar a tempo de encontrar sua rival desembarcando de um voo procedente de Houston (Texas).

À época, Nowak foi detida pela polícia de Orlando e submetida a um "intenso" interrogatório, que não será usado contra ela no julgamento pelo fato de os investigadores terem violado seus direitos constitucionais.

Segundo os autos do processo, Nowak descobriu o caso entre Shipman e seu ex-amante, o coronel William Oefelien, comandante do ônibus espacial "Discovery". Depois, num ataque de ciúmes, tentou seqüestrar a rival.

Por causa do escândalo, Oefelien e Nowak perderam o emprego na Nasa.

Numa gravação do interrogatório feito pela polícia, Nowak disse que só queria "assustar" e falar com a concorrente.

Na época da agressão, a ex-astronauta estava deprimida e fora de si, segundo o advogado de defesa Donald Lykkebeck.



Leia mais sobre NASA

    Leia tudo sobre: agressãoastronautanasa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG