O tribunal que julga a opositora birmanesa Aung San Suu Kyi, acusada de ter infringido as condições de sua prisão domicilar, divulgará seu veredicto na sexta-feira, anunciou Nyan Win, o advogado da dissidente e porta-voz de seu partido, a Liga Nacional pela Democracia (LND).

Suu Kyi, Prêmio Nobel da Paz, pode ser condenada a cinco anos de prisão por ter abrigado, em maio, um americano que se apresentou em sua casa.

A opositora de 64 anos permanece detida desde então na prisão de Insein, norte de Yangun.

Suu Kyi passou 13 dos últimos 19 anos em prisão domiciliar desde que a junta militar que governa o país se negou a admitir sua vitória nas eleições de 1990.

hla/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.