Julgamento contra Tareq Aziz é adiado por algumas horas

Bagdá, 29 abr (EFE).- O julgamento contra o então vice-primeiro-ministro iraquiano Tareq Aziz e outros sete ex-altos funcionários do regime de Saddam Hussein pela execução de 42 empresários em 1992 foi adiado por algumas horas, já que os acusados ainda não chegaram ao tribunal.

EFE |

"Devido ao atraso na chegada dos acusados à Corte a partir de seu lugar de custódia, o julgamento será adiado até 17h (11h de Brasília)", anunciou o presidente do Alto Tribunal Criminal, Rauf Rashid Abdel-Rahman.

Os acusados permanecem em uma base perto do aeroporto de Bagdá sob custódia dos EUA, desde que foram detidos.

Aziz e os outros acusados, entre eles dois meio-irmãos de Saddam, Watban Ibrahim al-Hassan e Sabawi Ibrahim al-Hassan, enfrentam a acusação de ter ordenado em 1992 a execução de 42 empresários iraquianos que teriam decidido aumentar os preços, após a crise gerada pela Guerra do Golfo. EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG