Julgamento contra Suu Kyi tem início

O julgamento contra a líder opositora birmanesa Aung San Suu Kyi por ter permitido a presença de um americano em sua casa, infringindo as regras da prisão domiciliar, teve início nesta segunda-feira em uma penitenciária que vetou o acesso de quatro embaixadores europeus.

AFP |

"O julgamento começou", afirmou à AFP uma fonte do governo que pediu anonimato.

As medidas de segurança foram consideravelmente reforçadas ao redor da penitenciária de Insein e impediu a entrada de representantes da Grã-Bretanha, França, Alemanha e Itália.

Uma fonte diplomática, que pediu anonimato, protestou afirmando que em um "Estado de direito as audiências judiciais são públicas".

Na quinta-feira, Suu Kyi foi levada de sua casa, onde estava em prisão domiciliar desde 2003, para Insein, onde foi indiciada pela estranha invasão de sua casa por um mórmon americano, John Yettaw.

Suu Kyi declarou inocência por meio do advogado Kyi Win.

Se for considerada culpada, a Prêmio Nobel da Paz pode ser condenada a uma pena de até cinco anos de prisão. O americano John Yettaw também pode ser sentenciado a uma pena similar.

Em Bruxelas, o chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Javier Solana, defendeu o reforço das sanções contra Mianmar.

"Este não é o momento para reduzir as sanções, é o momento para reforçá-las", declarou Solana à imprensa.

hla-ras/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG