Washington, 7 out (EFE).- Um juiz federal ordenou hoje pela primeira vez a libertação em território americano de um grupo de prisioneiros de Guantánamo (Cuba).

O Pentágono havia determinado que este grupo, composto por 17 muçulmanos da minoria uigur, não constituía um perigo para os Estados Unidos, mas se havia negado a libertá-los no país. EFE cma/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.