Nova York, 25 mar (EFE).- Um juiz do condado de Nassau, próximo a Nova York, bloqueou temporariamente os ativos de um irmão de Bernard Madoff, depois que um estudante de direito alegou ter perdido quase US$ 500 mil na fraude organizada pelo investidor, informou hoje a versão on-line do jornal Newsday.

Andrew Ross Samuels, de 22 anos, citou em documentos apresentados a um tribunal nesse condado que perdeu um fundo fiduciário estabelecido pelo avô e no qual Peter Madoff era um dos administradores.

O juiz Stephen Bucaria, que trata do caso, assinou hoje uma ordem que bloqueia os ativos de Peter Madoff até a realização, em 3 de abril, de uma audiência na qual será analisada a consistência das alegações de Samuels, afirmou o jornal.

O irmão de Bernard Madoff não foi acusado de nenhum crime em relação à fraude multimilionária organizada pelo investidor nova-iorquino, que afetou milhares de pessoas.

O pai do estudante, Howard Samuels, disse ao jornal que o sogro tinha sido sócio de Bernard Madoff e um de seus melhores amigos, e que Peter colocou os recursos de Andrew na firma administrada pelo investidor.

Bernard Madoff, de 70 anos, foi preso no último dia 12 após se declarar culpado de 11 crimes relacionados à organização e gestão de uma fraude com base em uma "pirâmide", considerada a maior desse tipo já descoberta. A sentença ao investidor deve sair em junho. EFE vm/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.