Juiz nega fiança a homem acusado de ameaçar Barack Obama

Miami, 7 ago (EFE).- Um juiz americano negou hoje liberdade mediante o pagamento de fiança a um homem de Miami acusado de ameaçar de morte o candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos Barack Obama.

EFE |

Raymond Hunter Geisel, de 22 anos, deverá permanecer sob custódia das autoridades em um centro de detenção de Miami até que seja estabelecida uma data para seu julgamento, ordenou hoje o magistrado Stephen Brown.

O acusado negou que tivesse ameaçado o candidato democrata.

Segundo Brown, Geisel é acusado de ameaçar "assassinar, seqüestrar ou infligir dano corporal" a Obama, e por isso existe uma causa provável para crer que o acusado tenha cometido a ofensa pela qual enfrenta acusações.

O juiz considerou que Geisel, detido no sábado passado pelo Serviço Secreto americano, representa um perigo para a comunidade, pois no momento das ameaças portava armas, munição e facas, entre outros armamentos.

"Baseado nestas provas, presumo que o Governo estabeleceu uma prova convincente e clara de que o acusado é um perigo para a comunidade", determinou Brown.

Outras das razões para manter Geisel detido, segundo o juiz, é que vive em um barco, está desempregado e não tem vínculos ou família no sul da Flórida, e por isso teria alto risco de fuga.

Obama esteve fazendo campanha no litoral da Flórida em agosto.

Segundo testemunhas mencionadas nos documentos judiciais, Geisel teria dito que se Obama fosse eleito nas eleições de novembro, o assassinaria. EFE so/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG