Juiz manda deter 30 prefeitos e funcionários mexicanos

México, 29 mai (EFE).- Um juiz ordenou hoje a detenção preventiva por 40 dias de 30 prefeitos e funcionários do estado mexicano de Michoacán, detidos na terça-feira por suposta ligação com o cartel da Família Michoacana, principal produtor de drogas sintéticas do país.

EFE |

A Procuradoria Geral da República (PGR) explicou em comunicado que a ordem de detenção preventiva foi emitida pelo 6º juizado federal penal.

Até quinta-feira tinham sido detidas 29 pessoas, mas hoje se entregou o subprocurador de Michoacán, Ignacio Méndez, disse uma fonte da PGR.

Entre os detidos estão dez prefeitos, o promotor de Michoacán, o coordenador de assessores do promotor, uma assessora do governador de Michoacán, o diretor do Instituto Estadual de Formação Policial, o diretor de Fomento Industrial desse estado e diretores municipais de Segurança Pública, comandantes e agentes. EFE gt/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG