Juiz dos EUA condena ex-paramilitar colombiano a 17 anos de prisão

Miami, 18 ago (EFE).- Um juiz dos Estados Unidos condenou a 17 anos de prisão o ex-paramilitar colombiano Guillermo Pérez Alzate, extraditado ao país em 2008 para enfrentar acusações relacionadas com tráfico de drogas, segundo um documento judicial divulgado hoje.

EFE |

Pérez Alzate, o terceiro ex-paramilitar sentenciado no estado da Flórida, foi condenado também a cinco anos de liberdade vigiada, após alcançar um acordo com a Promotoria Federal.

O magistrado James Whittemore emitiu a sentença na segunda-feira em um tribunal de Tampa, no centro do estado da Flórida, de acordo com o documento obtido pela Agência Efe.

O colombiano admitiu sua culpa por conspirar para importar cocaína aos Estados Unidos e associação para fabricar ou distribuir essa droga com fins de importação ilegal.

Pérez Alzate foi extraditado pela Colômbia em 13 de maio de 2008 com outros 13 paramilitares, incluindo o ex-chefe máximo do grupo dissolvido Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC), Salvatore Mancuso, e Diego Fernando Murillo, conhecido como "Don Berna", ex-inspetor geral dessa organização.

Os outros dois ex-paramilitares condenados neste estado são Ramiro Vanoy Ramírez, conhecido como "Cuco Vanoy", e Javier Lindo, o "Gordolindo", que também fizeram um acordo para admitir a culpa e foram sentenciados em outubro de 2008.

Os dois ex-paramilitares, acusados na Colômbia de vários crimes, incluindo homicídio, receberam penas maiores que as recomendadas pelos promotores federais. EFE so/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG