Juiz americano volta a anular julgamento de membro das Farc

Washington, 21 abr (EFE).- O segundo julgamento nos Estados Unidos do guerrilheiro colombiano acusado de tráfico Ricardo Palmera, conhecido como Simón Trinidad, foi anulado hoje como ocorreu com o primeiro: por falta de consenso entre os jurados.

EFE |

Após quatro dias de deliberações, os 12 membros do júri não conseguiram chegar a um acordo sobre a inocência ou a culpa do guerrilheiro, integrante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Para que um julgamento seja anulado, o júri precisa enviar ao juiz do caso três notas nas quais afirma que é incapaz de chegar a um veredicto unânime.

Caso os jurados tivessem declarado o colombiano culpado, o guerrilheiro seria condenado a pelo menos dez anos de prisão.

Atualmente, o guerrilheiro cumpre uma pena de 60 anos pelo seqüestro de três americanos no sul da Colômbia em fevereiro de 2003. EFE ca/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG