O tribunal patrocinado pela ONU que julga as antigas autoridades do regime Khmer Vermelho (1975-1979) acusados de crimes contra a humanidade no Camboja não tem dinheiro suficiente para pagar os salários de fevereiro, anunciou um juiz cambojano.

O magistrado Kong Srim informou em uma sessão plenária do tribunal que o financiamento acabou para os funcionários cambojanos, apenas 15 dias depois do início do processo.

"Lamentavelmente, a parte nacional da Corte não terá recursos suficientes para pagar os salários dos funcionários este mês", afirmou.

pf/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.