Juiz abandona acusação em caso de cachorro registrado como eleitor

FEDERAL WAY, Washington - Um juiz decidiu que a mulher do subúrbio de Seattle que registrou seu pastor alemão para votar já passou tempo demais sob os uivos.

AP |

Jane Balogh foi acusada de dar declarações falsas mas fez um acordo no ano passado.

Um juiz do condado de King abandonou a acusação na segunda-feira depois que Balogh mostrou que ela havia pago US$240 em custos pelo processo e completado o serviço comunitário obrigatório.

Balogh diz que registrou seu cachorro Duncan como eleitor para protestar uma falha na lei que segundo ela torna possível o registro de eleitores não existentes.

Ela diz não ter escondido sua ação, dizendo a muitas autoridades eleitorais que havia registrado seu cachorro.

Além disso, a mulher afirma que Duncan nunca votou.

Leia mais sobre votação

    Leia tudo sobre: eleiçãovotação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG