Cairo, 29 set (EFE).- Vinte jovens sauditas receberam 30 chicotadas cada um por haver participado de distúrbios ocorridos em duas cidades do leste do país, durante o dia nacional saudita, celebrado no último dia 23, informou hoje o diário saudita Al Watan.

O jornal, que não dá detalhes sobre a origem ou natureza dos "distúrbios", explica que as sentenças foram aplicadas em público nas localidades onde aconteceram os fatos, Daman e Khobar, de maioria xiita (a principal minoria religiosa do país).

Segundo fontes de segurança citadas por Al Watan, o processo judicial ainda não concluiu e espera-se que se tomem mais medidas contra os jovens.

A fonte explicou que ainda continua a investigação de outras 60 pessoas.

Os jovens foram golpeados um após outro em público no meio de estritas medidas de segurança para evitar que os transeuntes pudessem gravar com câmaras ou telefones celulares a execução da sentença, segundo o diário.

A decapitação, apedrejamento, amputação de extremidades e crucificação são sentenças comuns aplicadas pela justiça deste estado ultra-religioso, um dos principais parceiros dos Estados Unidos na região. EFE nq-jfu/fk

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.