Jovens recrutados para trabalhar aparecem mortos pelo Exército colombiano

Um paramilitar que entregou suas armas denunciou que seis de sete jovens entregues a um soldado que os requeria para trabalhar em fazendas do norte da Colômbia foram logo em seguida registrados pelo Exército como mortos em combate, segundo o jornal El Tiempo de Bogotá deste domingo.

AFP |

A Procuradoria está atualmente investigando a denúncia de que pelo menos 11 jovens que saíram do sudoeste de Bogotá para trabalhar em outras zonas do país foram mortos pelo Exército.

De acordo com o jornal, o ex-paramilitar Daniel Guerra foi alvo de um atentado em maio passado, e foi à polícia do departamento de Córdoba (norte) para denunciar os fatos e pedir proteção para ele e sua família.

As autoridades prenderam um suboficial e um soldado, identificado como Roberto Lopez e apontado por Guerra como o militar a quem entregou sete homens solicitados para trabalhar em fazendas do norte do país.

Seis deles foram logo registrados pelo Exército como mortos em combate.

Outras dezenas de pessoas em diversas regiões do país denunciaram o desaparecimento de familiares em circunstâncias semelhantes.

cop/yw-lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG