Os acusados terão que cumprir trabalhos comunitários e pagar multa

Dois jovens neozelandeses se declararam culpados perante a Justiça de participar de um ataque de "vampiros" perpetrado contra outro adolescente há mais de um ano na cidade de Wellington, informou a imprensa local nesta terça-feira.

Xenia Gregoriana Borichevsky e James Eric Orr, ambos de 19 anos, reconheceram perante um tribunal de Wellington terem ferido intencionalmente a vítima, um jovem de 18 anos, ao qual morderam e beberam seu sangue em 20 de fevereiro de 2010.

Horas antes do ataque, a vítima foi ao apartamento de Orr, onde esteve bebendo e participando de jogos que envolviam agressões físicas, e inclusive fez em si mesmo perfurações e piercings em diversas partes do corpo.

Pouco depois, o grupo decidiu comprar mais álcool e, na volta, a vítima foi mordida várias vezes no peito, braços e tronco, pelo que teve de ser internado no hospital devido à infecção de um de seus ferimentos.

O juiz Bruce Davidson disse que, inicialmente, as ações no apartamento de Orr foram consensuais, ao contrário do ocorrido durante o ataque, quando a vítima foi surpreendida e forçada enquanto estava "bêbada e vulnerável".

As sentenças contra os dois agressores serão anunciadas a partir do próximo mês, mas já se contempla, entre outros, o pagamento de uma indenização de cerca de 400 dólares neozelandeses e várias horas de trabalhos comunitários com liberdade plena ou restrita.

Também participou do ataque "vampiro" James Phillip Brooks, jovem que já se declarou culpado no ano passado e recebeu sentença de três meses de liberdade restrita, 150 horas de trabalho social, pagamento de 400 dólares neozelandeses de indenização e dez meses de liberdade sob supervisão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.