Jovens japoneses que não tomam café da manhã fazem sexo antes

TÓQUIO - Adolescentes que deixam de tomar café da manhã durante o ensino fundamental tendem a fazer sexo mais cedo do que aqueles que começam o dia com uma refeição reforçada, disse um médico pesquisador japonês nesta sexta-feira. A relação entre café da manhã e sexo provavelmente reside na vida familiar dos adolescentes, disse Kunio Kitamura, diretor-executivo da Associação de Planejamento Familiar do Japão, que conduziu a pesquisa.

Reuters |

A pesquisa avaliou as experiências sexuais, as relações familiares e os hábitos de homens e mulheres de 16 a 49 anos. Conduzida em setembro, a pesquisa abordou 1.500 pessoas.

Em média, os entrevistados que tomaram café da manhã todos os dias durante o ensino fundamental fizeram sexo pela primeira vez, em média, com 19,4 anos. Já a média de idade para a primeira relação sexual dos que não tomaram café da manhã é de 17,5.

"O fato de que as pessoas não conseguem tomar café da manhã mostra algo diferente sobre seu ambiente familiar", disse Kitamura. "Antes de culpar os indivíduos por fazer sexo cedo, pode ser necessário verificar em que tipo de lares eles vivem".

O objetivo da pesquisa era estudar uma maneira de reduzir gravidezes indesejadas.

Os resultados também apontaram que a idade média da primeira relação sexual é menor entre aqueles que acham suas mães irritantes.

As pessoas que disseram não gostar de suas mães fizeram sexo pela primeira vez com 16 anos, em média, enquanto a idade média daqueles que gostam das mães é de 19 anos, segundo Kitamura.

(Por Yoko Kubota)

    Leia tudo sobre: japãojovenssexo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG