Jovens dizem ter recebido pra frequentar festas de Berlusconi

Roma, 18 jun (EFE).- Outras três jovens asseguram ter recebido dinheiro por frequentar festas do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, informa hoje a imprensa italiana.

EFE |

O testemunho destas três jovens, duas de Bari e uma de Roma, se soma ao de Patrizia D'Addario, quem em entrevista publicada ontem pelo diário "Corriere della Sera" assegurava ter cobrado 1 mil euros para ir a uma festa de Berlusconi.

O "Corriere della Sera" informa hoje que a versão destas três meninas coincide com a oferecida por D'Addario à Procuradoria de Bari: todas afirmam que o empresário Giampaolo Tarantini entrava em contato com elas para levá-las às festas.

Segundo o jornal, Tarantini foi incluído na lista de investigados pela Procuradoria de Bari por uma suposta "indução à prostituição", depois de na semana passada as autoridades da cidade italiana lhe interrogassem na presença de seu advogado.

O caso foi descoberto graças a conversas telefônicas de Tarantini interceptadas pela Polícia, que investigava supostas concessões ilícitas a sua empresa, a Technohospital, em troca de subornos.

Nessas conversas, o empresário comentou sobre o pagamento feito a jovens que compareceram a festas de Berlusconi. EFE mcs/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG