Jovem morre baleado em manifestação a favor de Chávez

Um jovem de 15 anos, militante do movimento estudantil bolivariano, favorável ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, morreu baleado em uma manifestação no Estado venezuelano de Mérida, informou o ministro do Interior, Tareck El Aissami.

iG São Paulo |

Em declarações à rede estatal "Venezolana de Televisión" ("VTV"), o ministro indicou que o estudante de ensino médio protestava com outros colegas quando "foram emboscados por desconhecidos".

"Havia um grupo de jovens expressando sua posição política favorável às medidas da revolução bolivariana. Nessa zona há edifícios residenciais e acredita-se que daí dispararam contra o grupo de rapazes do movimento bolivariano estudantil do PSUV", disse Aissami.

O ministro garantiu, além disso, que outra pessoa ficou ferida, mas está fora de perigo, e disse que foi aberta uma investigação para encontrar os responsáveis pelo assassinato.

Aissami informou também que nove policiais do Estado ficaram feridos em Mérida, dois deles por disparos de armas de fogo, e estão em um centro de saúde da cidade "em condições estáveis".

Protestos na Venezuela

Grupos de estudantes, opositores e partidários do governo venezuelano promoveram manifestações em Caracas e outras cidades do país em repúdio e apoio à medida que suspendeu temporariamente a programação da emissora de TV a cabo "Radio Caracas Televisión Internacional" (RCTVI) sob a justificativa de que a emissora não cumpriu a lei vigente do setor na Venezuela.

Na capital, os grupos se encontraram perto da sede da Comissão Nacional de Telecomunicações (Conatel), e a polícia dispersou a aglomeração com gás lacrimogêneo.


Manifestantes protestam contra Hugo Chávez em Caracas / AP

O líder estudantil opositor Roderick Navarro convidou seus companheiros e a sociedade em geral para se reunir a partir das 10 horas locais desta terça-feira (12h30 de Brasília), no centro de Caracas para manifestar seu repúdio à saída do ar da RCTVI.

Os estudantes partidários do governo também convocaram uma nova concentração em apoio à medida contra o canal privado.

* Com informações da Efe

Leia mais sobre: Venezuela

    Leia tudo sobre: chávezvenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG