Jovem marroquina morre após ser submetido a um exorcismo

Rabat, 6 mar (EFE).- Uma jovem de 24 anos morreu na cidade de Meknès, no norte do Marrocos, após ter sido submetida a práticas exorcistas para expulsar o demônio que, segundo sua família, a possuía, informou o jornal LOpinion.

EFE |

Um irmão da vítima notificou a Polícia sobre a morte e assegurou em sua declaração que quem tinha tentado expulsar o espírito era um dos recitadores corânicos que, como reza a tradição das tribos africanas, podem também realizar exorcismos.

Segundo a testemunha, o exorcista de 65 anos, feriu a jovem com cortes e queimaduras e lhe arrancou mechas de cabelo, tudo na presença de sua família, que achava firmemente que um demônio a possuía e que era este quem sofria com essas práticas, por isso que deixaria seu corpo.

Oito parentes da jovem e o exorcista foram detidos e apresentados perante as autoridades judiciais, acusados pelos cortes e ferimentos que podem ter causado sua morte, e acusados de falta de assistência a uma pessoa em perigo e tentativa de ocultação de provas. EFE alr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG