Jovem diz que festa de Berlusconi parecia harém

ROMA - A jovem Patrizia DAddario disse que a festa que participou organizada pelo primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, se parecia com um harém no qual existia apenas um xeque , segundo entrevista publicada hoje pelo diário La Repubblica.

Redação com agências internacionais |

D'Addario, que afirma ter recebido mil euros para participar da festa, disse ainda que conhece bem os haréns, porque esteve por "três vezes em Dubai".


Patrizia D'Addario diz ter participado de várias festas com Berlusconi / Reprodução

"Os xeques respeitam suas mulheres a seu modo... as exibem com orgulho. No entanto, não gostei do que vi na festa de Berlusconi. Existia apenas só um xeque: ele", assinalou.

Patrizia D'Addario contou sobre um encontro no qual estavam 20 jovens e Berlusconi. O premiê teria jantado com as jovens, e depois todos assistiram a um vídeo sobre seus encontros com outros líderes mundiais.

A jovem disse ainda que após o jantar dançou com Berlusconi a música My Way, interpretada por um pianista. D'Addario afirmou também que Berlusconi distribuiu "pequenos presentes" como anéis, braceletes e colares a suas convidadas.

Reprodução
Patrizia D'Addario
Patrizia D'Addario
A jovem contou na entrevista que reconheceu algumas das convidadas da televisão italiana, e disse que todas se vestiam de maneira muito parecida, com vestidos curtos e negros.

Apenas duas se vestiam de maneira diferente, de calça comprida, e estavam sempre juntas. Segundo D'Addario, eram "duas acompanhantes profissionais lésbicas" que trabalham "sempre em dupla".

Patrizia D'Addario afirmou ainda que passou outra noite com o premiê italiano, e que este encontro teria sido "mais íntimo".

A jovem disse que nessa noite decidiu não cobrar nada de Berlusconi porque recebeu a promessa de ele a ajudaria a construir uma casa para sua família.

Leia também:

Leia mais sobre Silvio Berlusconi

    Leia tudo sobre: berlusconi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG