Jovem de 13 anos pode ser julgado como adulto por assalto a banco nos EUA

Washington, 15 abr (EFE).- Um adolescente de 13 anos foi acusado hoje em um tribunal da infância dos Estados Unidos por um assalto à mão armada na segunda-feira Ao banco South Side, em Peoria (Illinois), e, se o juiz decidir, o caso pode ser levado a um tribunal comum, informou a imprensa local.

EFE |

O xerife Michael McCoy, que está há 37 anos no serviço, informou ao "Peoria Journal Star" que o adolescente acusado "deve ser a pessoa mais jovem" com quem lidou ao longo de sua carreira.

O roubo ocorreu na segunda-feira de manhã e apenas 30 minutos depois as autoridades encontraram o menino escondido em uma garagem de uma casa próxima ao banco assaltado e o detiveram.

A roupa do adolescente estava manchada de tinta vermelha de bolsas que o pessoal do banco depositou junto com o dinheiro na mochila do jovem assaltante.

De acordo com os documentos do tribunal, o menor foi condenado no ano passado por uma falta leve, por causa de um incidente de violência doméstica e, aparentemente, estava em liberdade condicional quando assaltou o banco.

Kevin Lyons, procurador do condado de Peoria, disse que ainda não decidiu se apresentará uma moção para transferir o caso do tribunal da infância a um tribunal para maiores de idade.

A lei de Illinois permite julgar um adolescente como adulto se for maior de 13 anos e se o juiz decidir que não deve passar por um procedimento judicial para menores.

Se o caso do jovem assaltante for levado a um tribunal de adultos, o jovem pode enfrentar uma sentença de até 30 anos de prisão.

Ao contrário, se for ao tribunal de menores, qualquer pena de prisão terminará quando o adolescente completar 21 anos, segundo o "Peoria Journal Star". EFE cae/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG