Jovem alemão que matou família por herança pega prisão perpétua

Berlim, 31 mar (EFE).- O alemão Andreas H.

EFE |

, de 19 anos, foi condenado hoje à prisão perpétua por ter assassinado os pais e as duas irmãs só para receber a herança da família.

Já Frederik B., amigo e cúmplice de Andreas nos homicídios, foi condenado a dez anos de prisão, o que significa que só deverá ser solto quando estiver com 30 anos.

Na madrugada de 9 para 10 de abril de 2009, Andreas, acompanhado de Frederik, matou a tiros o pai, Hans-Jürgen, de 57 anos; a mãe, Else, de 55, e as irmãs, Annemarie e Christin, de 24 e 22 anos, respectivamente.

As mortes aconteceram na casa da família, na localidade de Eislingen. No crime, os dois jovens utilizaram pistolas roubadas de um clube de tiro. Segundo as autoridades, as duas irmãs levaram 18 tiros, e os pais, oito.

Depois de executarem a família, lavarem suas roupas e se limparem, os dois jovens retornaram ao local do crime no dia seguinte, para encenar a inesperada descoberta dos corpos.

No entanto, horas depois, foram desmascarados pela Polícia durante um interrogatório.

Os juízes que conduziram o caso concordaram com a tese de que Andreas atuou por pura e simples cobiça, já que, com a morte dos pais e das irmãs, ganharia uma herança, que dividiria com o amigo.

Por sua vez, Frederik pegou uma pena menor porque peritos confirmaram que ele sofre de uma forma de autismo leve, que limita sua capacidade cognitiva. EFE jcb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG