Joseph Biden, um veterano em temas de segurança nacional para apoiar Obama

O senador americano Joseph Biden, de 65 anos, eleito neste sábado candidato à vice-presidência pelo democrata Barack Obama, tem décadas de experiência em segurança nacional, o ponto fraco segundo analistas do candidato à Casa Branca.

AFP |

Biden é presidente do comitê de Relações Exteriores do Senado, um cargo que lhe permitiu conhecer a maioria dos líderes políticos mundiais, e é um crítico ferrenho da administração do presidente George W. Bush.

Ele foi eleito senador pela primeira vez em 1972, quando Obama tinha apenas 11 anos de idade.

Senador pelo estado de Delaware, Biden demonstrou sua desenvoltura em matéria de política externa com uma viagem recente à ex-república soviética da Geórgia, a convite do presidente, Mickhail Saakashvili, que está em breve queda de braço com a Rússia.

Católico, com um estilo sóbrio e direto, este político com sólidas raízes operárias poderá ganhar votos para a campanha de Obama, cujo perfil universitário é considerado ligeiramente elitista por seus adversários no partido.

No entanto, o fato de Biden ter passado mais da metade de sua vida no Senado pode ser usado contra ele pelos adversários republicanos.

A presença de Biden na equipe de Obama também pode afetar as pretensões do líder negro de querer protagonizar uma mudança política em Washington.

Biden tem um discurso demorado e em determinadas ocasiões monótono, outra característica que lhe pode trazer problemas durante esta campanha eleitoral.

Ao mesmo tempo, Biden é o político ideal para a luta verbal com os republicanos, um exercício que Obama não domina.

Este senador, que perdeu sua primeira mulher e uma filha em um acidente de carro em 1972, tem um passado quase tão complicado como o de Obama, que tem feito de sua condição mestiça e de sua ascensão social o pilar de sua mensagem política.

Biden esteve a ponto de pedir demissão após a terrível morte de sua família, mas decidiu continuar graças ao encorajamento de seus colegas.

Há um ano, ele foi adversário de Obama nas primárias do partido, mas sua campanha foi curta, após um início difícil.

Biden não foi feliz na tentativa de elogiar Obama. "Ele é o primeiro afro-americano capaz de se expressar bem, é brilhante e é um homem preparado", disse em entrevista. "Ele parece um homem saído de um livro de contos", acrescentou ao jornal New York Observer.

Obama respondeu, dizendo que não se sentia ofendido. Assim, o deslize passou despercebido.

col/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG