Josef Fritzl não responderá por enquanto a perguntas da Procuradoria

Viena, 30 abr (EFE).- O austríaco Josef Fritzl, que está em prisão preventiva, não fará por enquanto declarações à Procuradoria de Sankt Pölten, afirmou hoje o advogado do aposentado, Rudolf Mayer.

EFE |

Fritzl, de 73 anos e detido no domingo passado acusado de ter mantido sua filha Elisabeth durante 24 anos trancada em um porão, tê-la violentado sistematicamente e ter sete filhos com ela, não vê, por enquanto, "nenhuma razão, para responder a perguntas da Procuradoria", acrescentou o advogado.

"Atualmente, não há necessidade de mais interrogatórios", insistiu o advogado, em declarações à agência "APA".

Após passar duas horas reunido com Fritzl no centro penitenciário de Sankt Pölten, Mayer disse que seu cliente "já respondeu amplamente à Polícia". EFE wr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG