Viena, 13 nov (EFE).- A Procuradoria de Viena incluiu as acusações de assassinato, escravidão, estupro, reclusão, coação e incesto na folha formal de acusações contra Josef Fritzl, o austríaco que manteve a filha trancada durante 24 anos no porão de sua casa.

A acusação, anunciada hoje pela Procuradoria da cidade austríaca de Sankt Poelten, implica em que Fritzl, de 73 anos, pode ser condenado à prisão perpétua, ao entender que é o responsável pela morte, pouco após o nascimento, de uma das sete crianças frutos dos abusos sexuais contra a filha. EFE As/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.