Presos desde outubro no Irã, alemães se encontraram com parentes em Tabriz, no noroeste do país

Os dois jornalistas alemães presos no Irã desde outubro passado se encontraram com seus familiares em Tabriz, no noroeste do país, onde permanecem detidos. A informação foi dada nesta terça-feira pelo Ministério de Relações Exteriores da Alemanha.

A dupla foi presa em Tabriz quando entrevistava o filho e o advogado de Sakineh Mohammadi-Ashtiani, a iraniana condenada à morte por apedrejamento, cujo drama mobilizou a comunidade internacional.

As autoridades iranianas acusam os dois alemães de trabalhar no país sem a devida autorização do Ministério da Cultura iraniano.

O ministro alemão das Relações Exteriores, Guido Westerwelle, agradeceu seu homólogo iraniano pelo "apoio" e disse que o governo deseja "o breve retorno dos nossos dois cidadãos à Alemanha".

De acordo com a chancelaria iraniana, o encontro foi autorizado para acontecer antes da chegada do ano-novo, de acordo com a agência Irna.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.