Paris, 17 abr (EFE).- Funcionários do jornal francês Le Monde e de revistas do grupo entraram em greve hoje, pela segunda vez em uma semana, para protestar contra um plano de cortes que prevê a demissão de 130 empregados e venda de filiais da empresa.

Devido à greve, não será publicada a edição de amanhã do jornal, que geralmente fica disponível para os parisienses na quinta-feira e no dia seguinte para o resto do país.

Os funcionários do diário protestam contra o plano de reestruturação anunciado na semana passada pela direção que pretende acabar com 85 postos de jornalistas - um quarto da redação - e 45 administrativos.

O grupo também quer vender entidades "deficitárias e não estratégicas" e publicações como a revista especializada em cinema "Cahiers du Cinema".

A direção afirmou que o objetivo do plano é conseguir uma economia de custos estruturais de pelo menos 15 milhões de euros em dois anos, o que permitirá que o grupo encontre o equilíbrio financeiro em 2009 e comece a lucrar no ano seguinte. EFE al/rr/fb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.