Jornalistas afirmam que estão com acesso restrito a Gaza e seus arredores

Jerusalém, 29 dez (EFE).- A Associação de Jornalistas Estrangeiros em Israel e nos Territórios Palestinos (FPA) afirmou hoje que a Faixa de Gaza e seus arredores foram fechados à imprensa estrangeira.

EFE |

"A imprensa de todo o mundo não pode informar com precisão sobre o que acontece em Gaza nestes momentos críticos", diz em carta aberta a associação, que reúne mais de 400 repórteres.

Apesar dos reiterados apelos deste grupo, "as autoridades israelenses rejeitaram nos permitir entrar", explica a nota, que acrescenta que, nos 50 anos em que a FPA está trabalhando em Israel e nos Territórios Palestinos, "nunca antes se impediu que os jornalistas façam seu trabalho desta forma".

A associação considera que a declaração do território israelense adjacente à Faixa como "zona militar fechada" e o argumento de que faz isto para "proteger os jornalistas" é "manifestamente ridícula".

"A imprensa estrangeira deve ter acesso livre a todos os povoados e cidades israelenses sob ataque e a liberdade de cobrir todas as partes da zona de conflito em um momento como este", diz a FPA. EFE aca/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG