Jornalista ucraniano joga bota em representante da Otan

Kiev, 19 out (EFE).- Um jornalista ucraniano de origem russa jogou hoje sua bota contra um representante da Otan, imitando seu colega iraquiano Muntazer al-Zaidi, que jogou seus sapatos no presidente dos Estados Unidos, George W.

EFE |

Bush.

Igor Dimitriev, repórter do canal de televisão "ATV", desafiou assim o veterano sociólogo ucraniano Oleg Soskin, que na qualidade de representante da Otan dava uma conferência sobre as vantagens da integração da Ucrânia na Aliança Atlântica.

O incidente ocorreu no Instituto Pedagógico de Odessa (leste), durante um ato no qual Soskin, por sua vez diretor do Instituto de Transformação da Sociedade, tinha inaugurado um centro de informação sobre a Otan e a cooperação euroatlântica.

Dimitriev interrompeu o conferencista e do centro do sala de aula se dirigiu ao auditório, integrado quase totalmente por mulheres jovens, segundo o jornal digital "Revisor", que publica fotos e o vídeo do incidente.

"Vejo aqui tantas meninas bonitas. Por que vocês gastam seu tempo escutando esses homossexuais velhos, carecas e estúpidos? Agora vou ensinar o que é preciso fazer com esses palhaços", disse o repórter, antes de tirar a bota e a lançar contra o conferencista.

Soskin, que acabava de descer do palanque, se agachou embora, ao contrário de Bush, não tenha conseguido evitar o impacto da bota, após o qual ambos os homens começaram a lutar, mas foram separados pelos guardas de segurança, que entre gritos tiraram da sala o jornalista.

Dimitriev comentou a "Revisor" que decidiu imitar o jornalista iraquiano para "devolver à política mundial o tema do sapato, introduzido na arena internacional por Nikita Kruschev", o líder soviético que bateu com o seu na tribuna da ONU.

"Foi uma provocação, e muito bem orquestrada", declarou Soskin, que continuou a conferência depois de terminado o incidente.

A entrada na Otan é um dos principais objetivos do presidente ucraniano, Viktor Yushchenko, mas a Aliança este ano negou à Ucrânia o Plano de Ação para a Adesão, considerado a ante-sala para a entrada, como exigia a Rússia. EFE se/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG