Jornalista que atirou sapato em Bush terá recepção de herói

BAGDÁ - A família do jornalista Montazer al-Zaidi, condenado a um ano de prisão por jogar um par de sapatos, em dezembro de 2008, no então presidente dos Estados Unidos George W. Bush, disse nesta domingo que está preparando uma festa para recebê-lo como herói quando for libertado nos próximos dias.

EFE |

"Os preparativos estão intensos e esperamos que Montazer seja liberado amanhã ou na próxima terça-feira", afirmou Udai, um dos irmãos de Zaidi.


Iraquiano tenta jogar os sapatos em Bush


Em 14 de dezembro de 2008, Zaidi atirou seus sapatos contra Bush, durante uma entrevista coletiva conjunta com o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, em Bagdá.

"Este é o beijo de despedida, cachorro!", gritou Zaidi ao arremessar os calçados na direção do então presidente americano, cometendo duas ofensas graves no Iraque e no mundo muçulmano - jogar sapatos e chamar alguém de cachorro.

Udai disse que dezenas de pessoas expressaram interesse em participar da recepção a Montazer.

Em março de 2009, Zaidi foi condenado a três anos de prisão por ato hostil contra um chefe de Estado estrangeiro, um crime que consta no artigo 223 do Código Penal iraquiano, sentença que um mês depois foi reduzida para um ano.

Responsável pela defesa de Zaidi, o advogado Diaa al-Saadi, adiantou à Efe, que seu cliente será libertado antes do final da pena por bom comportamento.

Zaidi tem 27 anos e é repórter do canal de televisão por satélite Al-Bagdadiya. A partir do incidente é tratado, por muitos, como herói nacional e transformou-se em um símbolo da luta contra a ocupação americana do Iraque.

Formado na Faculdade de Informação da Universidade de Bagdá, Zaidi começou a trabalhar em 2005.

Assista ao vídeo:

Leia mais sobre: Montazer al-Zaidi

    Leia tudo sobre: iraquejornalista condenadosapatada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG