Jornalista iraquiano que jogou sapato em Bush sairá da prisão em 4 meses

MADRI - O jornalista iraquiano Muntadhar al-Zaidi, conhecido por jogar seus sapatos no ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush durante uma entrevista coletiva em Bagdá, sairá da prisão dentro de quatro meses, confirmou uma das advogadas do repórter, ao chegar neste domingo ao aeroporto de Barajas, em Madri.

EFE |

A advogada e ativista síria Hala Syuleiman al-Assad, que atualmente é a diretora do grupo de advogados internacionais que defende Zaidi, chegou à capital espanhola para participar como conferencista de um simpósio internacional sobre políticas no Oriente Médio.

AP
Bush escapa de sapatada no Iraque
Ao chegar, disse que o jornalista iraquiano se encontra bem psicologicamente, mas, a princípio - afirma - foi torturado, e que restam apenas quatro meses de prisão, já que, no final, conseguiu-se uma redução da pena de três para um ano de prisão.

Na primeira condenação, o Tribunal Penal Central de Bagdá sentenciou que o jornalista de 27 anos, que trabalhava para a rede de televisão "Al-Baghdadia", era culpado de cometer um ato hostil contra um chefe de Estado estrangeiro, crime previsto no artigo 223 do Código Penal.

Após a apresentação do recurso, o tribunal de apelação considerou que a pena de três anos de prisão era excessiva, levando em conta as circunstâncias do incidente e o estado psicológico do jornalista quando cometeu o ato, que segundo ele, fez em consequência da ocupação do país.

A advogada síria ressaltou que não foi uma agressão, mas um ato de resistência. Em 14 de dezembro de 2008, Zaidi jogou os sapatos no então presidente dos Estados Unidos quando este oferecia uma entrevista coletiva conjunta com o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, em Bagdá.

    Leia tudo sobre: sapatada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG