Jornalista iraquiana é assassinada em Mosul

Uma jornalista independente iraquiana foi assassinada em plena luz do dia neste domingo nas ruas de Mosul (norte), informou um membro da polícia local.

AFP |

A morte de Tharwat Abdel Wahab, de 30 anos, foi confirmada pelo Observatório iraquiano da Liberdade de Imprensa (JFO), principal associção de defesa dos jornalistas no Iraque.

A jovem repórter ia para o trabalho num táxi quando foi interceptada no bairro Al Baqr, na parte leste de Mosul, por um grupo de homens armados que a obrigaram a sair do carro e atiraram contra sua cabeça, explicou à AFP um oficial da polícia.

Na sexta-feira, a JFO havia informado que 235 funcionários da imprensa iraquiana haviam sido assassinados no país desde a invasão americana, em março de 2003.

Foram 37 mortes em 2007.

Os insurgentes consideram os jornalistas iraquianos inimigos, devido à colaboração com a mídia estrangeira. Vários foram mortos no fogo cruzado entre os rebeldes e as tropas da coalizão.

Mosul é o último reduto dos insurgentes ligados à rede Al-Qaeda de Osama Bin Laden, segundo militares americanos e iraquianos.

str-sf/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG