Jornalista é assassinado com oito tiros em Honduras

Tegucigalpa, 1º abr (EFE).- O jornalista Rafael Munguía, correspondente da rádio hondurenha Cadena Voces (RCV) no norte do país, foi assassinado ontem à noite com oito tiros, informou hoje a emissora a partir da capital de Honduras, Tegucigalpa.

EFE |

Segundo Denis Cano, um dos coordenadores da "Cadena Voces" em Tegucigalpa, os relatórios preliminares da Polícia dizem que Munguía foi atacado por homens armados no populoso bairro de Medina, na cidade de San Pedro Sula, no que aparentemente foi uma tentativa de assalto, Cano lembrou que a última matéria de Munguía, feita ontem, falava sobre a onda de violência e da ação do crime organizado em San Pedro Sula, a segunda cidade mais importante de Honduras.

A morte violenta de Munguía se soma à de outro jornalista da "RCV", Carlos Salgado, o qual foi assassinado a tiros em outubro de 2007 quando deixava a sede da emissora em Tegucigalpa. O crime continua impune.

Fundada em 2006, a rádio "Cadena Vozes" faz um trabalho de denúncia e crítica permanente.

Logo depois da morte de Salgado, o diretor da "RCV", Dagoberto Rodríguez, teve que abandonar Honduras em novembro de 2007 após ter recebido ameaças de morte, mas retornou ao país no início de 2008.

Em média, dez pessoas são mortas diariamente em Honduras atualmente. Além disso, o número de sequestros no país aumentou nos últimos dois anos. EFE gr/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG