Jornalista americana presa no Irã entra em greve de fome

Teerã, 25 abr (EFE).- A jornalista americana de ascendência iraniana Roxana Saberi, condenada a oito anos de prisão por espionar a favor dos Estados Unidos, iniciou uma greve de fome na prisão de Evin, onde está detida, confirmou sua família à Agência Efe.

EFE |

"Faz cinco dias que ela começou a não comer", assegurou seu pai, Reza Saberi, que está no Irã há quase um mês para apoiar sua filha e conseguir sua libertação.

Roxana Saberi, de 31 anos, e que aparentemente tem também passaporte iraniano, foi condenada no sábado passado a oito anos de prisão por um tribunal revolucionário de Teerã após um rápido julgamento.

Nesta mesma semana, sua defesa apresentou o recurso de apelação, que ainda não tem data para ser analisado.

Ontem, o presidente do Tribunal de Teerã, Ali Reza Avaei, revelou que o processo de apelação será presidido por "dois ou três juízes", o que em sua opinião "garantirá uma sentença firme e justa".

Filha de pai iraniano e mãe japonesa, Saberi chegou a Teerã há seis anos e desde então trabalhou veículos de imprensa britânicos e americanos, como "BBC" e "Fox News".

Atualmente, estava no país aparentemente reunindo informação para escrever um livro. EFE jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG