Jornalista alemão denuncia falsa de bomba em avião para não perder vôo

Roma - O aeroporto da cidade de Verona, na Itália, ficou fechado ontem por várias horas depois que um jornalista alemão que estava atrasado e não queria perder seu vôo denunciou a existência de uma bomba na aeronave onde iria embarcar rumo a Viena, na Áustria.

EFE |

O alemão, de 27, iria para a Áustria para acompanhar a Eurocopa de 2008 e pela confusão que causou foi denunciado por interrupção de serviço público e por causar distúrbios colocando a população em alerta.

O jornalista chegou ao balcão da companhia Air Dolomiti quando o vôo 8074 com destino a Viena com 22 passageiros já tinha fechado as portas e se preparava para levantar vôo.

Poucos minutos depois a Polícia recebeu uma ligação de um suposto fundamentalista islâmico anunciando que haveria uma bomba nesse vôo.

Imediatamente, o avião, que ainda não tinha decolado, foi levado a uma zona isolada e o aeroporto foi fechado, enquanto autoridades revistavam a aeronave.

Logo depois, o alemão se apresentou de novo novamente ao balcão da Air Dolomiti afirmando que tinha recebido informações de que o avião ainda estava nas pistas e sairia com atraso.

Segundo informaram autoridades locais, isso levantou suspeitas, já que o serviço de informação do aeroporto ainda não tinha feito menção sobre o atraso do vôo.

Os agentes descobriram que o número do telefone celular do alemão era o mesmo que o da ligação do suposto fundamentalista islâmico.

Leia mais sobre: terrorismo

    Leia tudo sobre: terrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG