Jornal Yomiuri revela acordo nuclear secreto entre EUA e Japão

Tóquio - O jornal japonês Yomiuri revelou hoje a existência de um acordo secreto entre Estados Unidos e Japão para que o Exército americano pudesse transferir armas nucleares ao país asiático, algo que o Governo japonês estava investigando.

EFE |

O documento foi assinado entre o então presidente americano, Richard Nixon, e o primeiro-ministro japonês, Eisaku Sato, em 1969 e permitia a entrada de armamento nuclear em caso de emergência em território japonês, algo que tinha sido classificado como altamente secreto.

Esta questão é especialmente controvertida no arquipélago japonês, o único país que sofreu ataques atômicos e que mantém os princípios de não possuir, produzir nem permitir armas atômicas em seu território.

Segundo o Yomiuri, o acordo foi selado como condição para a devolução do arquipélago de Okinawa por parte dos Estados Unidos ao Japão em maio de 1972.

O documento estava em posse da família de Sato, primeiro-ministro do Japão entre 1964 e 1972, e consta de duas páginas em inglês.

"Em caso de grande emergência o Governo dos Estados Unidos requereria a re-entrada de armas nucleares e direitos de passagem em Okinawa (sul do país) após consultar previamente o Governo do Japão", assinala o texto assinado por ambos os líderes.

Do mesmo modo, o acordo estabelece que os EUA requereriam o controle e ativação "em tempo de grande emergência" das quatro localizações nas quais se pode armazenar armamento nuclear em Okinawa.

Após a renúncia de Sato em julho de 1972, o documento permaneceu em seu poder e foi custodiado pela família após sua morte em 1975.

O surgimento deste documento, transcrito integralmente pelo "Yomiuri", dá uma volta inesperada nas investigações iniciadas pelo novo Governo de Yukio Hatoyama para revelar a existência destes pactos secretos.

O Partido Democrático (PD), que pôs fim em setembro a mais de meio século de Governo do Partido Liberal Democrático (PLD), quer revelar os supostos pactos secretos feitos com os EUA durante a Guerra Fria.

Uma série de documentos desclassificados americanos e testemunhos de supostos envolvidos apontam para que há pelo menos quatro pactos não declarados, guardados durante as décadas de 1960 e 1970, que dariam aos EUA privilégios como a passagem de seus navios e aviões com armas nucleares pelo Japão.

Leia mais sobre: EUA - Japão

    Leia tudo sobre: euajapão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG