Jornal oficial cubano critica Nobel da Paz para finlandês

Havana, 12 out (EFE).- O jornal Juventud Rebelde, meio oficial de imprensa da União de Jovens Comunistas (UJC) de Cuba, criticou hoje a concessão do prêmio Nobel da Paz ao ex-presidente finlandês Martti Ahtisaari.

EFE |

O diário diz, em nota assinada, que "o que faz abrir os olhos de espanto é que precisamente a última das gestões levadas adiante por Ahtisaari tenha derivado em um resultado que dificilmente pode ser considerado digno de um Nobel da Paz: a separação do Kosovo da Sérvia, o roubo de um pequeno Estado europeu de parte de seu território".

"É isso o que o Comitê Nobel santificou, coroando com seu laurel de um milhão de euros o finlandês", ressaltou.

Nesse sentido, questionou "onde ficava então a resolução 1.244 do Conselho de Segurança da ONU, que garantia à Sérvia sua integridade territorial".

O periódico afirmou que "as inconseqüências sobram" e pôs como exemplos outras ocasiões em que o Comitê Nobel deu prêmios ao ex-secretário de Estado americano Henry Kissinger e ao atual presidente de Israel, Shimon Peres. EFE rmo/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG