MADRI - O jornal espanhol El País anunciou hoje que publicará nesta sexta-feira uma série exclusiva de fotos de festas promovidas pelo premier italiano, Silvio Berlusconi, em sua mansão Villa Certosa, situada na Sardenha.

As imagens são de autoria do fotógrafo Antonello Zappadu, de 51 anos. No último fim de semana, dois promotores de Roma ordenaram o confisco do material.

Em sua página de internet, sob o título "As fotos vetadas por Berlusconi", o El País publicou duas imagens antecipadamente. Em uma delas, vê-se o premier ao lado de algumas mulheres; na outra, duas jovens que tomam sol fazendo topless.

Zappadu foi acusado na Itália de invasão de privacidade e tentativa de fraude. O confisco das fotos havia sido pedido pelo próprio Berlusconi na quarta-feira da semana passada, dia 27 de maio.

Em uma carta enviada ao órgão responsável por questões que afetam a privacidade dos italianos, o premier pediu que fosse impedida a publicação do material, que segundo ele reflete "momentos de intimidade".

O El País não revela de que maneira teve acesso às imagens. Além disso, ao se referir ao fotógrafo, diz que ele "não é um paparazzo, e sim um repórter, que preferiu proteger a identidade das pessoas que aparecem nas imagens".

"Por isso, todos os rostos publicados pelo El País são irreconhecíveis, porque foram 'borrados' por ele [Zappadu]. Todos, exceto o de Berlusconi", afirma o diário.

Acredita-se que nas fotos confiscadas apareceria também Noemi Letizia, a jovem cuja festa de 18 anos contou com a presença de Berlusconi. O episódio repercutiu na Itália e levou sua esposa, Veronica Lario, a pedir o divórcio.

A Justiça baseia suas acusações contra Zappadu em um e-mail enviado por ele no qual pede pelas imagens um milhão de euros à revista Panorama, que pertence ao próprio Berlusconi. O fotógrafo alega também que havia outras publicações interessadas.

Leia mais sobre Silvio Berlusconi

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.