Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Jornais destacam êxito de Uribe e crise das Farc

Jornais em diversas partes do mundo deram destaque à operação de resgate da ex-parlamentar Ingrid Betancourt de seu cativeiro nas mãos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Nos Estados Unidos, o Miami Herald disse que operação provavelmente não foi fatal, mas terá um efeito devastador sobre a guerrilha.

BBC Brasil |

 

AFP
Ingrid Betancourt se reúne com sua mãe em base militar da Colômbia

"A operação bem-sucedida pinta um futuro sombrio para a viabilidade das Farc e transforma em grandes vencedores o presidente colombiano e os partidários da ajuda militar americana de bilhões de dólares à Colômbia", diz o texto.

Na Espanha, o El País destaca o "júbilo internacional" pela libertação da refém e dedica ao tema um editorial afirmando que "este foi o maior êxito de sua carreira política".

"Embora as cifras oficiais sobre a deserção de guerrilheiros possam pecar por excesso de otimismo, a guerrilha vive seus dias mais baixos", diz o jornal.

"E uma última boa notícia a Bogotá: o presidente venezuelano, Hugo Chávez, que meio se gabava de ser quem melhor podia convencer as Farc a liberar Betancourt, ficou com um palmo de nariz."

Na Argentina, o Cronista Comercial notou que Uribe, que pode buscar um terceiro mandato, "parecia estar em campanha eleitoral" ao anunciar o que o jornal qualifica de "batalha mais esperada contra as Farc". Para o Cronista, "Uribe já tem assegurada a segunda reeleição".

Em tom mais festivo, um jornal suíço, 24 heures, comemorou a "notícia formidável" da libertação de Betancourt: "Bem-vinda entre os vivos, senhora Betancourt", titulou.

Já o francês Libération preferiu a cautela. Em editorial, afirmou que Uribe "não é um homem sem defeitos".

O jornal cobrou do presidente colombiano que "seja o estadista que tem a ambição de ser", e que agora se concentre na tarefa de "reconstruir seu país".

AFP
Presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, recebe Ingrid Betancourt

Operação de resgate 

A operação foi organizada em três fases: a primeira consistiu na identificação da área em que os reféns eram mantidos pelas Farc, na região de Guaviare, no sul da Colômbia, um "trabalho de inteligência e infiltração" da cúpula do grupo guerrilheiro e a segunda na operação de resgate. 

O ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, explicou que a terceira fase consistia em um plano alternativo preparado para o caso de a operação de resgate falhar, o que não aconteceu. Durante a ação foram capturados o guerrilheiro "César" e outro membro das Farc, que eram responsáveis pelos reféns resgatados. 

O exército colombiano afirmou que não houve mortes durante o resgate. A operação de resgate teve diversas etapas, que começaram com a fuga do policial John Frank Pinchao no ano passado, cuja busca começou a demarcar com maior precisão a área em que se encontrava o grupo de reféns. 

Em fevereiro deste ano, durante a mesma busca, foi visto o senador Luis Eladio Pérez, que dias depois foi entregue pelas Farc. Depois foram vistos também os três norte-americanos libertados nesta quarta. 

Para fazer o resgate, militares colombianos enganaram os guerrilheiros responsáveis por vigiar os reféns, com uma suposta ordem para levá-los a um local no qual seriam deixados sob os cuidados do principal líder das Farc, Alfonso Cano, líder máximo da guerrilha desde maio último, após a morte do fundador do grupo, Pedro Antonio Marín, conhecido como "Manuel Marulanda" ou "Tirofijo".

Um helicóptero civil foi usado na operação, para tirar os reféns do local em que foram resgatados. 

"Estamos muito contentes, muito alegres, este é um grande golpe, que deve alegrar a todos e ao mundo inteiro", expressou o ministro à imprensa. "Sinto uma imensa alegria, admiração por nossos homens da inteligência do Exército, por nossos comandantes e um imenso orgulho de ser colombiano". 

AP
Keith Stansell, Marc Gonsalves e Thomas Howes quando estavam seqüestrados

(*com informações das agências Reuters, Ansa, EFE, AFP e BBC Brasil)

Entenda

 

Saiba mais sobre Ingrid

 

O Resgate

 

Imagens

 

Repercussão

 

Opinião

 

Leia também:

Leia tudo sobre: farc

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG