Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Jordanianos não crêem que Obama mudará política dos EUA no O. Médio

Amã, 16 dez (EFE) - A maioria dos cidadãos jordanianos não confia em que o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, que assumirá o cargo em 20 de janeiro, mudará a política do país no Oriente Médio, segundo uma pesquisa publicada hoje. A pesquisa, realizada pelo Centro de Estudos Estratégicos da Universidade da Jordânia, revela que 57% dos entrevistados não acredita que o novo presidente americano altere a política de seu país na região, enquanto 43% crêem que haverá mudanças. A maioria dos consultados considera que a chegada de Obama à Casa Branca não terá um impacto positivo no Oriente Médio, principalmente no conflito israelense-palestino e na posição dos EUA em relação ao Iraque e ao Irã. Já 55% acreditam que a eleição de Obama não ajudará a melhorar a imagem dos EUA no mundo árabe, enquanto 45% afirmam que será benéfica. A popularidade dos EUA nos países árabes dependerá de como Obama administrar o conflito israelense-palestino, a questão nuclear iraniana e o conflito no Iraque, segundo a pesquisa. Um responsável do Centro de Estudos Estratégicos Mohammed Masri destacou que os resultados da pesquisa mostram certo grau de otimismo entre a população com o novo presidente americano e seu papel nos problemas do Oriente Médio. Este otimismo pode aumentar ou diminuir dependendo da habilidade de Obama de tramitar as questões-chave na região, explicou Masri. A pesquisa foi realizada com 1.152 pessoas e 615 líderes de opinião, com uma ...

EFE |

EFE ajm/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG