Amã, 10 set (EFE).- O primeiro-ministro jordaniano, Nader Dahabi, rejeitou hoje o plano israelense de construir 500 novas casas em colônias na Cisjordânia, uma decisão que, segundo ele, busca desbaratar os esforços para alcançar a paz.

Dahabi fez as declarações durante uma reunião com o ministro de Exteriores turco, Ahmet Davutoglu, que chegou hoje a Amã procedente do Cairo, onde exerceu a função de mediador na atual crise entre a Síria e o Iraque.

"O primeiro-ministro demonstrou a rejeição da Jordânia à última decisão de Israel para ampliar seus assentamentos", segundo um comunicado oficial.

A nota acrescenta que, na opinião de Dahabi, "a medida foi tomada para desbaratar os esforços americanos e da comunidade internacional, a fim de relançar as conversas entre Israel e os palestinos".

Estados Unidos, União Europeia (UE) e outros países exigem uma paralisação do crescimento das colônias judias em solo palestino.

EFE ajm/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.