Jordânia liberta quatro prisioneiros que tinham sido entregues por Israel

Amã, 20 ago (EFE).- As autoridades jordanianas colocaram hoje em liberdade quatro prisioneiros que tinham sido entregues por Israel à Jordânia, disse um porta-voz de segurança jordaniano.

EFE |

Os quatro jordanianos - Sultan Ayluni, Salem Abu Ghalyun, Khalid Abu Ghalyun e Amin al-Sane - foram libertados após ter cumprido três quartos de sua condenação em prisões jordanianas, disse, em comunicado, Mohammed Khatib, porta-voz do departamento de Segurança Pública.

"O Ministério da Justiça já tinha informado às autoridades israelenses que o resto da condenação aos quatro cidadãos jordanianos seria calculada em função das leis jordanianas", que permitem a libertação após o cumprimento de 75% da pena, acrescentou.

Os quatro homens passaram à disposição da Jordânia em julho de 2007, para cumprir o resto da pena em prisões jordanianas, como um gesto de boa vontade de Israel.

Sob esse acordo, as autoridades jordanianas podiam libertá-los em 18 meses ou imediatamente, se Israel soltasse outros detentos árabes presos sob as mesmas acusações.

Os quatro prisioneiros cumpriam sentença após terem sido condenados por matar dois soldados israelenses em 1991.

O Governo jordaniano enfrentava uma crescente pressão pública para libertar os presos, especialmente após a troca de prisioneiros que Israel realizou com a milícia xiita libanesa do Hisbolá no mês passado. EFE ajm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG