Jordânia e UE criam mecanismo para levar ajuda humanitária a Gaza

Amã, 6 jan (EFE).- Jordânia e União Européia (UE) acertaram hoje a criação de um mecanismo conjunto para levar ajuda humanitária aos habitantes da Faixa de Gaza, informou a Casa Real Jordaniana em comunicado.

EFE |

As duas partes alcançaram o acordo durante uma reunião mantida pelo rei Abdullah II da Jordânia e uma missão da União Européia (UE) que concluiu hoje em Amã uma viagem pela região iniciada no domingo passado.

A missão estava liderada pelo ministro de Assuntos Exteriores tcheco, Karel Schwarzenberg, e era integrada, entre outros, pela comissária européia de Relações Exteriores e Política Européia de Vizinhança, Benita Ferrero-Waldner.

De acordo com um comunicado da Casa Real jordaniana, as partes coincidiram em qualificar de "catástrofe" a situação de Gaza por causa dos ataques israelenses que começaram em 27 de dezembro e que se intensificaram dias depois com uma ofensiva terrestre.

Em entrevista depois de se reunir com o monarca jordaniano, Ferrero-Waldner disse que as duas partes consideravam como "um tema muito importante" a coordenação dos esforços para poder assistir com ajuda humanitária a população de Gaza.

A comissária européia pediu uma "trégua humanitária" em Gaza para poder ajudar os habitantes locais, uma missão a qual qualificou de difícil. "Não deixaremos as pessoas de Gaza morrer. Ao contrário, pressionamos Israel para que abra as passagens fronteiriças", acrescentou.

No entanto, destacou que é igualmente importante que se permita a distribuição e o transporte de produtos básicos, como a água, o combustível e os remédios.

Antes de visitar Amã, a missão européia viajou ao Egito, a Israel e à Cisjordânia. EFE aj/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG