A Jordânia pediu neste domingo que a comunidade internacional assuma suas responsabilidades, após a ofensiva terrestre lançada por Isarel na Faixa de Gaza no sábado.

O ministro jordaniano das Relações Exteriores, Salah Bashir, convocou os embaixadores dos cinco países membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU na madrugada de sábado para domingo para pedir "uma ação internacional urgente para fazer que Israel pare com os ataques e suas agresões contra todo o povo palestino", informou a agência oficial Petra.

O porta-voz do governo e ministro de Estado para a Informação, Nasser Jawdeh, alertou por sua vez que os ataques contra Gaza "terão repercussões perigosas e efeitos negativos para a segurança e a estabilidade" do Oriente Médio.

"Pedimos o fim imediato da ofensiva terrestre israelense na Faixa de Gaza", acrescentou.

Além disso, expressou "a firme condenação da Jordânia à rejeição israelense a qualquer iniciativa para um cessar-fogo".

Cerca de 50% da população jordaniana é de origem palestina.

kt-rh/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.