Jogadores do PSG posam com dançarinas do Moulin Rouge em calendário

Amargando um décimo lugar no campeonato francês, após uma série de participações consideradas decepcionantes, e envolvido em um escândalo na Justiça por falsificação de documentos e fraude fiscal, o time de futebol Paris Saint-Germain (PSG) lançou nesta quinta-feira um calendário com fotos dos jogadores posando com dançarinas do famoso cabaré parisiense Moulin Rouge, em uma tentativa de alavancar seus recursos financeiros.

BBC Brasil |

O clube já vinha realizando calendários há alguns anos, com temas que nem sempre estavam diretamente ligados ao futebol.

Mas para 2010, a ideia de trazer jogadores como o brasileiro Ceará vestidos de fraque e cartola ao lado de bailarinas com pouca roupa tem como objetivo, segundo a editora Hugo & Cie., atrair uma clientela mais ampla.

Em anos anteriores, o PSG, que teve craques brasileiros como Raí, Leonardo e Ronaldinho no seu elenco, vendeu entre 7 mil e 9 mil calendários. A tiragem da nova edição é de 15 mil exemplares.

"Para essa edição, quisemos fotografar os jogadores em um universo que não é o deles e mostrá-los em um cenário original. O objetivo era dar um aspecto mais sofisticado às imagens para atrair não apenas os torcedores do time", afirma Bénita Rolland, responsável da editora.


O jogador Sammy Traore é a estrela do mês de outubro /
Fotos: Christophe Mourthé/Hugo & Cie.

Salto alto

O zagueiro Sammy Traore, que ilustra a página do mês de outubro, declarou, em entrevista ao jornal Le Parisien, que teve de calçar sapatos de salto alto para tirar as fotos, embora seus pés não apareçam na imagem.

"Foi difícil achar um fraque do meu tamanho e tive de usar saltos altos. Somente pude calçar um sapato, o outro machucava muito meu pé", disse o jogador.

Ele achou "um pouco desconcertante" usar as fantasias do Moulin Rouge e posar com dançarinas. "Não me senti à vontade, não me sentia no meu lugar naquele cenário", afirmou, ressaltando, no entanto, ter gostado do resultado final.

Os clubes de futebol na França, em geral, também têm sido afetados pela crise econômica em razão da diminuição do número de torcedores nos estádios ou inscritos nos times.

Segundo a Liga de Futebol Profissional da França, em oito jogos após o início desta temporada, houve uma queda geral de 15,6 mil entradas nos estádios, mas esse número representaria uma redução de apenas 0,9%.

Há dois anos, o PSG, quase foi rebaixado para a segunda divisão. Há anos o time não participa das principais competições interclubes europeias.


O atacante Péguy Luyindula também se vestiu a caráter para acompanhar as
conhecidas dançarinas parisienses. / Fotos: Christophe Mourthé/Hugo & Cie

O time também enfrenta, atualmente, problemas causados por atos de violência de seus torcedores. No final de outubro, o cancelamento de um jogo contra o Olympique de Marselha provocou atos de vandalismo da torcida parisiense.

O clube vem realizando outras iniciativas de marketing, como o lançamento de cartões telefônicos e de crédito ligados ao time.

Leia mais sobre PSG

    Leia tudo sobre: psg

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG