Joey Chestnut mantém cinturão de maior comedor de cachorros-quentes em Nova York

O americano Joey Chestnut manteve nesta sexta-feira em Nova York seu título de maior comedor de cachorros-quentes, conquistado no ano passado com a ingestão de 66 hot dogs em 12 minutos.

AFP |

Na competição tradicionalmente organizada no dia da independência americana, no dia 4 de julho em Coney Island, ao sul do bairro de Brooklyn, o americano encarou, entre outros adversários, o ex-campeão japonês Takeru Kobayashi.

A prova consiste em comer a maior quantidade possível de cachorros-quentes em dez minutos, sem vomitar.

Chestnut, um californiano de 24 anos e 102 quilos, dominou quase toda a competição ante seu adversário nipônico, mas Kobayashi lançou-se numa frenética ofensiva nos dois últimos minutos que o permitiu empatar com o adversário.

Foram engolidos 59 "hot dogs" em dez minutos. Para o desempate, foi realizada a prova de cinco salsichas e Chestnut saiu vitorioso.

"Perdi porque não fui suficientemente veloz no desempate", lamentou "tsunami" Kobayashi de 30 anos, ao concluir a contenda da qual participaram 21 gladiadores do tubo digestivo.

"Boa sorte para todos, e que o melhor estômago não vomite!", havia declarado ontem o prefeito Michael Bloomberg durante uma cerimônia de apresentação dos participantes.

A competição foi organizada pela primeira vez em 1916. Reza a lenda que quatro imigrantes resolveram ver quem comia mais 'hot dogs' para determinar qual deles era o mais americano.

James Mullen, um irlandês, havia vencido a prova naquele ano ao comer 13 salsichas em 10 minutos.

ltl/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG