Jobim traz Suriname para Conselho Sul-Americano de Defesa

O Suriname se unirá ao Conselho Sul-Americano de Defesa (CSD), informou nesta terça-feira seu ministro da Defesa, Ivan Fernald, ao lado de seu colega do Brasil, Nelson Jobim, em Paramaribo.

AFP |

"O papel do Suriname no Conselho será similar ao de Venezuela, Chile, Bolívia ou Argentina", explicou Jobim, "mas trará sua experiência como um país do Caribe".

Segundo Jobim, o Conselho "não será uma clássica aliança militar, mas sim um fórum para modelar uma identidade sul-americana (...) e discutir políticas de defesa".

Também servirá para a "coordenação e implementação de instâncias multilaterais, como o Conselho Interamericano de Defesa e a conferência de Ministros de Defesa da América do Sul".

O Conselho Sul-Americano de Defesa é uma iniciativa do Brasil, que conta com o apoio da Venezuela, para criar uma organização que centralize a produção, capacitação e desenvolvimento regional em Defesa, e onde serão discutidas políticas e estabelecidos diálogos para evitar os conflitos na região.

A proposta será analisada em maio, durante a cúpula da União Sul-Americana (Unasul).

ra/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG