Jimmy Carter viaja a Pyongyang para tentar libertação de americano

Ex-presidente tenta conseguir liberação de homem condenado a oito anos de prisão por entrada ilegal na Coreia do Norte

EFE |

AFP
O ex-presidente dos EUA Jimmy Carter, em foto de 2007
O ex-presidente americano Jimmy Carter fará nesta terça-feira uma viagem privada à Coreia do Norte para negociar a libertação do cidadão americano Aijalon Mahli Gomes, condenado a oito anos de prisão por entrada ilegal no país.

A revista "Foreign Policy" indicou que o objetivo da viagem de Carter, que irá acompanhado por sua esposa Rosalynn, é "trazer Aijalon Mahli Gomes, de 30 anos, condenado em abril, três meses depois de ser detido quando cruzava a fronteira entre China e Coreia do Norte". 

Em agosto, um funcionário consular, dois médicos e um tradutor do Departamento de Estado viajaram no à Coreia do Norte em uma frustrada tentativa de conseguir a libertação do americano.

Nenhum funcionário do Governo dos Estados Unidos acompanhará Carter, pois ele viaja como cidadão particular, da mesma forma como, em agosto do ano passado, o ex-presidente Bill Clinton foi a Coreia do Norte e obteve a libertação das jornalistas Laura Ling e Euna Lee. As duas jornalistas tinham entrado na Coreia do Norte pela China.

    Leia tudo sobre: coreia do nortejimmy cartereua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG